blog

O tabaco, um grande inimigo da saúde dentária

Esta próxima sexta-feira, 31 de maio, comemora-se o Dia Mundial contra o Tabaco, que foi criada para conscientizar a população sobre os riscos do consumo desta droga legal e promover políticas eficazes de redução deste consumo. O tabaco provoca a cada ano milhões de mortes no mundo, sendo a segunda causa mundial de morte, após a hipertensão. A celebração deste dia pretende-se chamar a atenção sobre um problema que se tornou há muito tempo em uma epidemia mundial e seus efeitos letais para a saúde. Mas são os problemas pulmonares que causa a nicotina, a preocupação central dos médicos e da opinião pública, o tabaco tem outras consequências muito negativas para o resto de nosso organismo, incluindo a nossa saúde dental. Os efeitos do tabaco na nossa boca são inúmeras, sendo o mais grave o câncer oral, já que é uma doença potencialmente mortal. No entanto, há outras consequências não tão graves, mas que sim, que podem ser muito irritantes e prejudiciais para a saúde. E é que o tabaco provoca um leque muito amplo de efeitos nocivos sobre os dentes, começando por pequenas mudanças estéticas até algumas doenças mais graves, como o câncer de boca ou esôfago, que têm uma mortalidade de 50% aos 4-5 anos. Se o objetivo de avaliar se soma o consumo de álcool, os efeitos negativos são muito mais devastadores. Além de mudar a cor de nossos dentes, as substâncias tóxicas presentes no tabaco causam que o esmalte dental é cristalice e se torne mais frágil, facilitando o aparecimento de cáries e contribuindo para a desmineralização dos dentes matando seus componentes orgânicos. Estudos recentes mostram também que o tabagismo pode causar periodontite, uma doença crônica e irreversível que afeta as gengivas e as partes encarregadas de manter os dentes. Como conclusão, podemos notar que o tabaco é um dos grandes inimigos de nossa dentição, mancha, prejudica-e, finalmente, os destrói.